A Escrita Gestual do Corpo: o Erotismo Em Um Copo de Cólera

Autores

  • Helry Costa da Silva Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Resumo

Pretendemos discutir neste artigo o corpo como elemento erótico na novela Um copo de cólera, de Raduan Nassar. Utilizamos como suporte teórico as ideias do corpo em cena, propostas por David Le Breton (2009) e do escritor Octavio Paz (1994) sobre as relações entre o amor, o erotismo e sexualidade. Objetivamos compreender de que modo esse corpo é construído enquanto elemento erótico a partir das ações e gestos manifestos pelos personagens. Para alcançá-lo, realizamos a leitura integral da obra, bem como uma documentação em arquivo digital para sistematizar a análise dos dados, com a qual encontramos três dimensões do corpo vinculados ao erotismo: (1) um corpo erótico despudorado, repleto de desejo e devassidão; (2) o corpo erótico colérico, que se demarca e se (auto)produz enquanto campo de conflito e (3) o corpo erótico desnudado, cujo desnudamento se dá pelo deslocamento da voz narrativa (da masculina para feminina) e se expressa diretamente em como esses corpos são vistos pelos personagens-narradores. Com isso, percebemos que olhar para esse corpo em cena é mais do que compreender as ações dos personagens, é, também, identificar-se em uma solidariedade corpórea que somente as representações artísticas podem promover, sendo o corpo e seu erotismo um canal capaz de nos desestabilizar e de nos pôr em confronto com emoções mais primitivas, por vezes reprimidas, típicas da própria natureza humana.

Referências

ALBERONI, Francesco. O erotismo. Tradução. Élia Edel. 2. ed. Rio de Janeiro: Rocco, 1988.

AZEVEDO, Estêvão Andózia. O corpo erótico das palavras: um estudo da obra de Raduan Nassar. 2015. Dissertação (Mestrado em Literatura Brasileira) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015.

BARROS, Tania Sturzbecher de; LIMA, Sérgio Fernandes de. Um copo de cólera: narração, discurso e espetáculo – uma obra pós-moderna. Acta Científica. Ciências Humanas, v. 1, n. 12, p. 53-59, mar. 2007.

BATAILLE. Georges. O Erotismo. Tradução de Antônio Carlos Viana. 2. Ed. Porto Alegre: L&PM, 1987.

BOURDIEU, Pierre. A dominação masculina. Ed. Bertrand Brasil, Rio de Janeiro, 1999.

BROOKS, Peter. BodyWork: ObjectsofDesire in ModernNarrative. London: Harvard University Press, 1993.

FREUD, Sigmund. A dissolução do complexo de Édipo. InSigmund Freud. Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud. Tradução de J. Salomão. Rio de Janeiro: Imago, p. 189-199.

LE BRETON, David. As paixões ordinárias: antropologia das emoções. Tradução de Luís Alberto SaltonPeretti. Rio de Janeiro: Editora Vozes, 2009.

LE BRETON, David. A Sociologia do corpo. 2. ed. Tradução Sônia M. S. Fuhrmann. Petrópolis: Vozes, 2007.

LE BRETON, David. Adeus ao corpo: antropologia e sociedade. Campinas: Papirus, 2003.

MERLEAU-PONTY, Maurice. Fenomenologia da percepção. 3ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

NASSAR, Raduan. Um copo de cólera. 5. Ed. – São Paulo: Companhia das Letras. 2016.

PAZ, Octavio. A Dupla Chama: Amor e Erotismo. Tradução de Wladyr Duport. São Paulo: Siciliano, 1994.

PAZ, Octavio. Um mais além erótico: Sade. Tradução Wladir Dupont. São Paulo: Mandarim, 1999.

PEREIRA, Cilene Margarete. As palavras (teatrais) da paixão em “Um copo de cólera” de Raduan Nassar. Revista Litteris, ano 4, n. 9, p. 295-301, mar. 2012.

PERRONE-MOISÉS, L. Da cólera ao silêncio. Cadernos de Literatura Brasileira – Raduan Nassar. São Paulo: Instituto Moreira Salles, 1996.

SCHOLLHAMMER, Karl Erik. Ficções Brasileira Contemporânea. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2009

Downloads

Publicado

2021-11-26