Aspectos do projeto de arquitetura na Grécia Antiga: “Estado da Arte”

Autores

  • Claudio Walter Gomez Duarte Universidade Metropolitana de Santos, UNIMES
  • Artur Simões Rozestraten Universidade de São Paulo Faculdade de Arquitetura e Urbanismo: Sao Paulo, SP, BR

Resumo

O objetivo deste artigo é apresentar e discutir o ‘estado da arte’ sobre as peculiaridades do desenho de arquitetura grega. Para isso, é construída uma perspectiva sobre as descobertas recentes e o histórico de aproximações científicas aos desenhos de arquitetura gregos conhecidos. Elementos complementares ao desenho, como o syngraphé e o parádeigma também são analisados, assim como o testemunho de Vitrúvio, os aspectos técnicos específicos da arquitetura monumental grega e, por fim, hipóteses, questões em aberto e reflexões sobre o assunto.

 

Biografia do Autor

Claudio Walter Gomez Duarte, Universidade Metropolitana de Santos, UNIMES

Doutor em Arqueologia pelo Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo, MAE/USP (2015), bolsista FAPESP. Atualmente é professor do curso de bacharelado em Arqueologia da Universidade Metropolitana de Santos, UNIMES; Pós-doutorado em Tecnologia da Arquitetura pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, FAU/USP (2017), bolsista CNPq; Mestre em Arqueologia pelo Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo, MAE/USP (2010), bolsista CAPES; Graduado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, FAUMACK (1992). Sócio efetivo da Sociedade Brasileira de Estudos Clássicos (SBEC). Pesquisador no Grupo de Pesquisa CNPq (Baixada Santista: ações e gestão sobre o patrimônio arqueológico e cultural), Pesquisador associado ao Grupo de Pesquisa CNPq (Representações: Imaginário e Tecnologia) RITe (FAU/USP); integrante da equipe do Laboratório de Estudos sobre a Cidade Antiga (Labeca), como pesquisador externo associado ao Laboratório. Entre 2017-2018 foi colaborador nas escavações arqueológicas na ilha de Despotiko, Grécia, no Santuário de Apolo. Atuando como pesquisador nas áreas de Patrimônio Arqueológico e Cultural, Arqueologia Clássica e História da Arquitetura, com ênfase em Arqueologia da Arquitetura Clássica, nos seguintes temas: arquitetura grega na antiguidade, templos dóricos gregos, arquitetos gregos, Vitrúvio e a recepção da arquitetura clássica no Brasil (o neoclássico tardio no Rio de Janeiro e São Paulo). 

Artur Simões Rozestraten, Universidade de São Paulo Faculdade de Arquitetura e Urbanismo: Sao Paulo, SP, BR

Pós-doutorando junto ao Centre Max Weber, Université Jean Monnet, Saint-Étienne, Université de Lyon, França como BPE/FAPESP entre julho de 2019 e fins de junho de 2020. Livre-docente na área de conhecimento de Representação do Projeto de Arquitetura e Urbanismo (2017), Doutor em Estruturas Ambientais Urbanas pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (2007). Arquiteto e Urbanista graduado na FAUUSP (1995). Professor associado à FAUUSP no grupo de disciplinas de Metodologia na graduação e na área de Representações e Processos de Produção na pós-graduação. Presidiu a Comissão de Pesquisa da FAUUSP (entre dez. 2018 e jun.2019); coordena o RELAB - Laboratório de Representações da FAUUSP; é pesquisador associado ao INCT Internet do Futuro para Cidades Inteligentes; coordenador do Grupo de Pesquisa CNPq "Representações: Imaginário e Tecnologia" (RITe) (2013), vinculado ao Centre de Recherches Internationales sur lImaginaire CRI2i (2015); e coordenador do acervo do Atelier de Escultura e Pesquisa da Forma, Caetano Fraccaroli (entre junho de 2016 e junho de 2019). Desde 2008 coordena o projeto Arquigrafia <www.arquigrafia.org.br> (Programa eScience FAPESP). Tem experiência profissional na área de projeto e gerenciamento de obras atuando como pesquisador nos seguintes temas: representação e imaginário da arquitetura, maquetes e modelagem tridimensional, processos projetuais, história do projeto e da tecnologia da arquitetura.

Downloads

Publicado

2020-12-03