As políticas educacionais em gênero na perspectiva da Pedagogia do Oprimido

Autores

  • Maíra Souto Maior Kerstenetzky UPE - Universidade de Pernambuco
  • Waldênia Leão Carvalho, Msc. Drª UPE - Universidade de Pernambuco

Resumo

Discutiremos como a educação pode lidar com os processos de empoderamento das mulheres a partir dos ensinamentos freireanos no escrito Pedagogia do Oprimido, pois percebemos que, a partir da onda conservadora que atingiu o país a partir de 2014, as políticas públicas educacionais brasileiras recuaram em relação à temática de gênero. As expressões relativas à gênero foram excluídas dos planos educacionais haja vista que um modelo educacional e de concepção de mundo é imposto como o único essencial e negam-se as diversidades de experiências e vivências humanas e a pluralidade de sujeitos que compõe a sociedade, mantendo-se o status quo, através do modelo de educação bancária, com a mera transmissão de conhecimentos, sem a abertura de diálogos entre educadores e educandos que possibilitem a mudança de paradigmas sociais.

Biografia do Autor

Waldênia Leão Carvalho, Msc. Drª, UPE - Universidade de Pernambuco

Professora Adjunta da Universidade de Pernambuco. Possui mestrado em Educação pela Universidade Federal da Paraíba (2003). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Filosofia da Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: leitura, ética, educação, educação de jovens e adultos e linguagem.

Downloads

Publicado

2020-12-03