Oral conditions in HIV patients.

Autores

Palavras-chave:

Oral Manifestations, HIV, Opportunistic Infections Related to AIDS, Manifestações orais, HIV, Infecções oportunistas relacionadas à AIDS.

Resumo

OBJETIVO: Estima-se que quase 38 milhões de pessoas vivem atualmente com o HIV, com mais de um terço apresentando manifestações orais. O alto grau de fraqueza imunológica desses pacientes tem grande impacto em sua qualidade de vida e pode ser observado clinicamente na cavidade oral. Diante disso, o presente estudo buscou avaliar as manifestações bucais mais decorrentes da infecção pelo HIV.

MÉTODOS: Este estudo teve como metodologia a busca ativa de informações nas bases de dados MEDLINE, LILACS, SciELO, Embase e Cochrane. Buscou-se realizar a pesquisa bibliográfica sobre os dois eixos temáticos deste trabalho: manifestações bucais e vih, cuidados bucais em portadores de HIV, cuidados bucais em hiv, saúde bucal em hiv, higiene bucal em Aids, Manifestações bucais em Aids, cuidados bucais em Aids pacientes.

RESULTADOS: Foram observadas pelo menos 24 lesões orais diferentes relatadas na literatura do HIV, mas apenas dez delas são encontradas de forma consistente, e essas, em prevalência decrescente, são candidíase oral, leucoplasia pilosa oral, infecção pelo vírus herpes simplex. A candidíase oral foi relatada como a mais comumente encontrada em diversos países, incluindo estudos em grupos que realizavam terapia antirretroviral. Essas lesões podem ser de origem bacteriana, viral, fúngica, processos neoplásicos e lesões de etiologia desconhecida, bem como manifestações periodontais, que podem ser agravadas.

CONCLUSÃO: A terapia antirretroviral melhora a competência imunológica ao atacar a replicação viral do HIV e seu início imediato é agora recomendado para todos os adultos, adolescentes e crianças infectados pelo HIV com candidíase orofaríngea de acordo com as diretrizes da Organização Mundial de Saúde.
DESCRITORES: Manifestações orais, HIV, Infecções oportunistas relacionadas à AIDS.

ABSTRACT

OBJECTIVE: It is estimated that almost 38 million people are currently living with HIV, with more than a third presenting oral manifestations. The high degree of immunological weakness of these patients has a huge impact on their quality of life and can be seen clinically in the oral cavity.

METHODS: The present study sought to evaluate the oral manifestations most due to HIV infection. This study had as methodology, the active search for information in the databases of the Medline, Lilacs, SciELO, Embase and Cochrane. It was sought to carry out the bibliographic research on the two central themes of this work: buccal manifestations and hiv, mouth care in hiv patients, oral care hiv, oral health in hiv, Aids oral care, Aids oral manifestations, mouth care in Aids patients.

RESULTS: It was observed at least 24 different oral lesions reported in the HIV literature, but only ten of them are found consistently, and these, in decreasing prevalence, are oral candidiasis, oral hairy leukoplakia, herpes simplex virus infection. Oral candidiasis was reported as the most commonly found in different countries, including studies in groups that performed antiretroviral therapy. Such lesions may be of bacterial, viral, fungal origin, neoplastic processes and lesions of unknown etiology, as well as periodontal manifestations, which may be aggravated.

CONCLSUION: Antiretroviral therapy improves immune competence by attacking HIV viral replication and its immediate start is now recommended for all HIV-infected adults, adolescents and children with oropharyngeal candidiasis according to the guidelines of the World Health Organization.

DESCRIPTORS: Oral Manifestations, HIV, Opportunistic Infections Related to AIDS.

Publicado

2021-05-27

Edição

Seção

Artigos de Revisão Sistemática, Metanálises e Narrativa