Incidence of other respiratory viruses in Brazil during SARS-CoV2 Pandemic

Autores

Palavras-chave:

SARS-CoV-2. Pandemic. Influenza. Epidemiology.

Resumo

ABSTRACT

OBJETIVE: Viruses are commonly associated with respiratory infections. Pandemics caused by respiratory viruses have affected humans considerably throughout history. We are currently facing a pandemic caused by SARS-CoV-2. Control measures the aimed to slow the virus spread may have interfered with the spread of other season respiratory viruses. Understanding the incidence of viral respiratory cases is necessary to corroborate this hypothesis. The aim of this study was to compare the incidences of the respiratory viruses that were reported in the weekly report of respiratory viruses between 2019 and 2020. METHODS: Epidemiological bulletins of 2019 and 2020 for cases of severe acute respiratory syndrome available at the Ministry of Health were consulted in order to determine the incidences of cases of viral respiratory infection, bulletins were considered for up to week 32. RESULTS: A substantial decrease was observed in cases of Severe Acute Respiratory Syndrome related to respiratory viruses other than SARS-CoV-2, suggesting that pandemic-related control in progress can affect the circulation of other respiratory viruses, since transmission of these viruses is very similar and protected measures such as social distance and an increase in the level of personal hygiene can be effective in reducing the spread of most of them. In addition, the closure of school units during the period of greatest incidence of respiratory viruses may have contributed to the decrease in cases among children. CONCLUSION: The measures adopted may have influenced considerably in the spread of other respiratory viruses. DESCRIPTORES: SARS-CoV2. Respiratory viruses. Epidemiology. Influenza.

RESUMO

OBJETIVO: Os vírus são comumente associados a infecções respiratórias. As pandemias causadas por vírus respiratórios afetaram consideravelmente os humanos ao longo da história. Atualmente, enfrentamos uma pandemia causada pelo coronavírus SARS-CoV-2. Medidas de controle destinadas a redução da disseminação desse vírus, podem interferir na disseminação de outros vírus presentes sazonalmente. A compreensão da incidência de casos de infecções respiratórias virais é necessária para corroborar essa hipótese. Objetivo deste estudo foi de comparar a incidência dos vírus respiratórios que foram relatados no relatório semanal de infecções respiratórias entre 2019 e 2020. METHODS: Boletins epidemiológicos de 2019 e 2020 dos casos de síndrome respiratória aguda grave disponíveis no Ministério da Saúde foram consultados a fim de observar os casos de infecção viral respiratória, foram considerados os boletins até a semana 32. RESULTADOS: Uma diminuição substancial foi observada nos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave relacionada a outros vírus respiratórios que não o SARS-CoV-2, sugerindo que as medidas de controle relacionadas à pandemia em andamento podem afetar a circulação de outros vírus respiratórios, uma vez que a transmissão destes patógenos é muito semelhante e medidas tomadas como distância social e um aumento no nível de higiene pessoal podem ser eficazes na redução da disseminação da maioria deles. Além disso, o fechamento de unidades escolares no período de maior incidência dos vírus respiratórios pode ter contribuído para a diminuição dos casos entre crianças. CONCLUSÃO: As medidas adotadas podem ter influenciado consideravelmente na dispersão dos demais vírus. DESCRITORES: SARS-CoV2. Vírus respiratórios. Epidemiologia. Influenza.

Arquivos adicionais

Publicado

2020-11-27